Atrocidades do nosso dia-a-dia

A minha placa de estacionamento de deficiente caiu em Janeiro, com as tempestades.

Fiz logo um comunicado para a Câmara de Lisboa, que diz que o processo está a aguardar!

Se este já era um lugar frequentemente usurpado, imaginem com a placa no chão! Está sempre ocupadinho!

Tenho chamdo a policia que nunca vem.

Hoje quando chegou, começou a "ralhar" comigo porque não podia rebocar se a placa não estava no sítio. E perguntei que culpa tinha, que a culpa era da CML e insistiram que nada tinham a ver com isso. De maneira que disse que queria apresentar uma queixa contra a CML e disseram que estava bem mas que fosse à esquadra!

E foram-se embora. Resta acrescentar que a placa que tem as matriculas está caída, mas a placa que indica fim do lugar de deficiente está no sitio. E não acham que qualquer condutor minimamente civilizado, quando vê essa placa, tem a obrigação legal de não estacionar lá? E quando sai do carro, não vê a outra placa caída no chão??

Para que não bastasse quando fui ao Pingo Doce, o lugar de deficiente estava ocupado e perguntei à senhora, que já tinha lá estacionado e ligado os 4 piscas, se tinha dístico. Disse que não. "E depois?" Perguntou ela! "Isto é um lugar de deficiente!", respondi eu. "E depois?" voltou a perguntar! Diz que vai ali todos os dias e que não há lugar para estacionar e se aquele está vago, se um deficiente quiser estacionar, apita e ela vem cá fora tirar o carro! Ora, toda a gente já foi a um supermercado!!!! Para além de não se ouvir apito nenhum mas alguém está na fila e vai tirar o carro que considera que está bem estacionado???

Quem me conhece sabe que é dificil faltar-me a voz, mas fiquei tão parva com a mulher, senti-me tão insultada quando a vi entrar no supermercado enquanto eu ficava à espera que ela tivesse vergonha e fosse estacionar para outro lado.

Fiquei parva como é que há pessoas assim!!!!

são estas coisas que demonstram a indole do povo português! E não querem estar falidos? Claro que o pais está falido, andou este meio portugal a enganar outro meio, sem qualquer consideração ou respeito pelas outras pessoas!

Espero que um dia esta senhora tenha um neto ou um filho com uma deficiência e precise de usar esse lugar!

Desabafo de final de semana...

Sara

Comentários

  1. Olá Sara
    Realmente estas "pequenas" coisas do dia-a-dia tiram-me do sério.
    A nossa placa nunca caíu, mas continua a acontecer-nos com frequência estacionarem no lugar e eu chamar a PSP. Não rebocam porque não há reboque e já houve dias em que nem vieram para autuar! Então se o Benfica estiver a jogar só aparecem no fim do jogo!!!
    Quanto ao estacionamento reservado em parques comerciais eu não a tinha deixado ficar ali com o carro nas minhas barbas! Chamava a bófia na hora ou... se tivesse muito passada da cabeça eventualmente a minha chave podia riscar-lhe o carro... upsss
    E não perdia a oportunidade do colar 1 dos autocolantes que tenho para estas situações ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A policia tinha acabado de passar ali a pé! A policia, não sei pq, também não está minimante alertada para multar estas pessoas! Aposto que se a Sra. estivesse ao telemovel e a conduzir já a chamava a atenção ou multava! São meras placas para toda a gente! As pessoas nem sabem pq é que estas placas existem nem porque é que os lugares são mais largos. Nem querem saber.
      O meu primeiro pensamento qd alguém estaciona no meu lugar é riscar o carro. Mas dp penso: ná, eu não sou do nivel destas pessoas. Eu respeito os outros, mas que o merecem, merecem!!!
      As minhas folhas acabaram-se em 1semana! tenho que imprimir mais!
      Bj

      Eliminar
  2. A minha ideia foi,fazer adesivos grandes e colocar no vidro do carro. Dizendo. Essa vaga nao é sua! Nem por um minuto. Respeite o proximo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tb tinha, mas em 1 semana esgotarm-se!!!!!!!

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

O Grande Papa e o não menos grande Quico

Shot de Limão - como se faz

O blogue fecha esta página