Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2017

O Grande Papa e o não menos grande Quico

Imagem
Nunca fui católica praticante. Poucas vezes fui à missa, embora sempre tivesse gostado de ir a Fátima e de agradecer quando lá ia.
Depois do Quico nascer não quis acreditar que Deus pudesse deixar ou mesmo criar crianças assim, que iriam passar toda uma vida em sofrimento. Deus, quem devemos amar incondicionalmente e que nos quer bem, não podia sujeitar uma criança inocente a todas as incapacidades e dificuldades. 
Fiquei muito zangada com Deus. E fui dizendo que Deus não podia existir, pois se existisse ele não iria sujeitar crianças a este estado de dificuldade e de doença.
Tenho visto, desde o primeiro dia, uma grande amiga de família, a nossa Enfermeira Margarida, crente e muito devota, a aceitar o Quico sem olhar para a sua deficiência, sem pena dele ou nossa. A aceitar que Deus nos deu esta missão, de cuidar e fazer o Quico feliz, sem porquês. 
E de facto, este sábado em Fátima, na oração aos doentes, o Papa Francisco disse algumas palavras que me fazem pensar.
O Papa disse que a vi…

O blogue fecha esta página

Imagem
Não há dia que passe que não pense o que fazer ao blogue do Quico... Escrevo muito episodicamente...
O blogue começou por ser um local onde eu compilava a informação que recolhia sobre tratamentos e a paralisia cerebral. Estava numa fase virada para nós e obcecada com a cura, os tratamentos e na esperança que o tempo parasse e desse tempo para o cérebro do Quico se auto-regenerar.
Rapidamente comecei a perceber que essas minhas pesquisas passaram a ser fonte para outras mães nas mesmas condições. Conheci outros blogues, partilhei muita informação e recebi muita em troca. Foi nessa altura que conheci muitas mães, de quem me tornei amiga, partilhámos muitas dores.  Percebi também que passei a ser um exemplo de coragem e de determinação. Dei voz a muitas coisas que os pais pensavam e sentiam e não tinham coragem ou de partilhar ou simplesmente a dor não os deixava ter voz. Continuei a partilhar o nosso dia-a-dia, o que fazíamos, o que resultava nos tratamentos (afinal de contas todos os pais t…