O Q. nasceu em Lisboa em 30 de Abril de 2008 e é um menino muito especial.

E é por ser especial que desde o primeiro dia que trabalha muito, que procuramos soluções, alternativas, pesquisamos, falamos e temos muita ESPERANÇA que um dia faça tudo o que os outros meninos fazem.

Por ser assim, te amamos e POR TI, Q. tudo fazemos.

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Os próximos passos: novo colégio e Ramón Cuevas


Todos os anos, por esta altura, tenho por hábito fazer um balanço do ano do Quico e falar das terapias.
Este ano não foi muito diferente e por isso passo para aquilo que é o mais importante e para o lado que estamos virados: o futuro.
Porque algumas pessoas me chamaram a atenção para o desenvolvimento cognitivo do Quico, parte que tem vindo a ser menos "pensada" por mim, e porque o Quico já tem 6 anos, o próximo ano vai ser um ano de mudanças.
Vamos mudar de escola, para um óptimo colégio. Pensamos que, se é para desenvolver a parte cognitiva, não temos dúvidas que essa passa a ser a prioridade e por isso a aposta tem que ser num bom colégio. Claro que para uma criança sem necessidades especiais encontrar um bom colégio é relativamente fácil, para um miúdo como o Quico, isso tornou-se tarefa quase impossível. Mas eu disse "quase" porque afinal de contas lá conseguimos o colégio que queríamos, com algumas terapias incluídas e no Pré-escolar (para trabalhar muito os conhecimentos que já deviam estar adquiridos).
Por isso em Setembro colégio novo. Assim, vai obrigar a repensar os actuais terapeutas, a carga de terapias, etc.

E por falar em terapias, ainda vamos ver o que vai acontecer. Nas próximas 2 semanas vamos fazer CME-MEDEK com RAMÓN CUEVAS, o que vai certamente ditar o nosso futuro relativamente ao CME.
Por muito que sinta que seja a "mãe" do CME em Portugal, por ter trazido uma terapeuta do Brasil e por ter influenciado outros terapeutas portugueses a fazer o curso, e neste momento haja já muitos terapeutas a utilizar esta maravilhosa técnica em crianças de todo o país, a realidade é que o Quico já pesa 18 kgs (há muitos terapeutas que não fazem CME a crianças com mais de 10-12kgs que não tenham ainda equilíbrio), o que torna os exercícios mais difíceis para o terapeuta e para o Quico.
E assim, com o Ramón vai ser "ou sim ou sopas". Se for "sim" continuamos a fazer CME com os novos exercícios passados por ele e vamos concerteza ganhar outro ânimo. Se for "sopas", não há problema porque o Quico continuará a fazer Pediasuit, técnica que tem feito o Quico ganhar muito mais força de tronco e movimento de marcha. O que não é mau pois passamos a aplicar uma técnica só. Mas com pena porque me faz lembrar as viagens marcadas para Londres há muito tempo atrás para correr atrás do CME e depois desmarcadas, o que adiou e prejudicou certamente o Quico...
Portanto, seja de uma maneira ou de outra, estou tranquila mas expectante...

Relativamente a novas terapias, este ano parece que não vou inventar mais nada. Lolololol. Pois já encontrei o melhor que há na Educação Condutiva. Vamos ver o que podemos fazer aqui... Para já, contamos com a nossa querida Becky durante alguns períodos do ano!

E temos que voltar em carga (muito forte) na comunicação, o problema dos problemas!


SORTE, SAÚDE, PAZ e AMOR é o que desejo para o próximo ano do meu Quiquinho!
Sara 

sexta-feira, 25 de julho de 2014

A eterna dificuldade intestinal


A eterna dificuldade...
Há uns meses que fizemos algumas alterações que mudaram os intestinos do Quico. Desde essa altura que faz c* 2 vezes por dia. Não digo que seja perfeito todos os dias mas se for preciso por bebegel 1x por mês acho que não erro muito...
Tirámos por completo a cenoura cozida, o arroz e o leite.
Introduzimos o leite de aveia em todas as situações que normalmente bebemos leite.
Passámos a usar espessante e assim aumentámos muito a quantidade de água.
Usamos muita alface no sumo da manhã e em todas as sopas.
Claro que as Termas no ano passado também devem ter contribuído mas parece que acertámos... 
Será que é desta?
Vamos ainda fazer análises para ver se se confirma alguma intolerância a algum destes alimentos ou outros...
Fica aqui a dica se alguém quiser testar...
Sara

Espessante de água

Quando o Quico tinha 1 ano alguém falou em espessante para a água...
Lá respondi que ele não precisava e que sabia muito bem beber água!
A realidade é que sempre se engasgou a beber água e eu sempre recusei que ele precisasse do espessante.
No entanto, no início deste ano resolvi fazer vários testes para melhorar a questão do coco e mais uma vez se colocou a questão de que por muita fibra que se dê, o intestino não vai funcionar se não se der muuuuuita água.
E foi assim que resolvi comprar o espessante.
Posso dizer que sou fã e o que fiz ao longo destes anos foi um autêntico disparate. Pois é verdade que o Quico consegue beber água pelo copo, mas vai entornando sempre um bocadinho ou às vezes está mais cansado e engasga-se. De maneira que nunca bebe a água suficiente.
Assim, com o espessante, passou a beber vários copos de água por dia (sem que deixemos de dar água líquida para ir melhorando essa parte). Às vezes também utilizamos quando a sopa ou o sumo da manhã ficam um bocadinho mais líquidos.
Já comprei de 2 marcas:
O espessante mais barato é o RESOURCE mas não diz nada quanto ao glúten. O NUTILIS é isento de glúten e um bocadinho mais caro.
Vendem-se em qualquer farmácia ou para-farmácia. E vêem em latas como o leite de bebé, podem ser utilizados em líquidos quentes ou frios, dão para regular o nível de espessante que quisermos e (espectacular) dá para guardar no frigorífico se não forem logo consumidos (não é preciso deitar fora).
Esta é a nossa experiência mas vejam com o vosso Terapeuta da Fala.
Sara 


sexta-feira, 11 de julho de 2014

O Peter Pan Ricardo

Aqui há umas 2 ou 3 semanas a minha mãe (que tem uma casa ao lado da minha) teve uma inundação. E foi engraçado (a inundação não teve piada nenhuma) mas um dos vizinhos prontificou-se a ajudá-la e esteve imenso tempo com ela. 
Mais tarde quando ele passou por ela levava uma guitarra e disse que ia tocar numa festa. A minha mãe que adora isto, quis saber tudo! 

Então, quem era? O Ricardo Reis Pinto! Cantor de músicas infantis!





Mais engraçado ainda é que já há 1 semana que esta era a música que punhamos a tocar nas terapias do Quico.

Entre conversas a minha mãe lá explicou que tinha "um Quico" e o Ricardo, que já conhecia o Quico de vista da rua, fez questão de ir tocar à festa da escola.

Assim todos os amiguinhos foram convidados e o dia foi hoje!

O Ricardo foi encantador!!! Durante o espectáculo contou uma história da estrelinha (que ficou "sentada" na cadeira do Quico) e foi cantando as músicas pelo meio.
Os miúdos adoraram e sabiam as músicas todas ! Foi muito giro!

O Ricardo foi apresentado como o Amigo do Quico. E nós só temos a agradecer pelo momento muito especial que nos proporcionou, aos meninos da escola e do CAO do Quico. E até  o Duarte e a Teresinha (que assistiu assim ao seu primeiro concerto) foram! Pena que o Quico não tenha estado nos seus melhores dias mas outras oportunidades hão-de aparecer ;-)

Ganhámos um amigo! 

Não tenho palavras para agradecer o altruismo e a simpatia do Ricardo! Parece-me que é um verdadeiro "Peter Pan"...


Aqui ficam uns videos para quem não conhece... Vale a pena conhecer!
Peter Pan (uma das nossas preferidas).

Sara

 

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Sobre a educadora de ensino especial

Há pouco tempo escrevi aqui sobre a impossibilidade do Quico ter direito ao adiamento escolar porque há umas "almas" que acham que não beneficia de ficar mais ano no Pré-escolar.

Hoje foi a reunião da escola do Quico com a educadora e a educadora do ensino especial. 

Escrevo esta nota porque talvez num momento de irritação com o telefonema da educadora do ensino especial fui demasiado dura nas palavras que escrevi sobre ela. 

Hoje falámos sobre isso, onde ela aceitou o meu ponto de vista e assumiu que podia ter feito outras coisas. Mas eu também percebi que muitas vezes os técnicos não fazem mais porque não têm meios. E de facto, não era possivel exigir-lhe muito se lhe reduziram para 1 sessão por semana, por vezes ela falta e outras vezes é o Quico que falta ou não está colaborante... E certamente a atitude correcta teria sido chamá-la e falar com ela para ela poder melhorar.

Aqui fica um agradecimento pelo que lhe foi possivel fazer, bem como uma correcção no texto anterior. 
Penso (e espero!) que esta reunião tenha servido para as 3 vermos o que erramos ao longo deste ano e como podemos melhorar de futuro...

Sara