O Q. nasceu em Lisboa em 30 de Abril de 2008 e é um menino muito especial.

E é por ser especial que desde o primeiro dia que trabalha muito, que procuramos soluções, alternativas, pesquisamos, falamos e temos muita ESPERANÇA que um dia faça tudo o que os outros meninos fazem.

Por ser assim, te amamos e POR TI, Q. tudo fazemos.

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Manípulo POPZ


Já testámos vários manípulos de acesso ao computador e aos brinquedos adaptados.
Este foi o mais barato (22€) e é sem dúvida o mais fácil de utilizar pelo Quico.
Basta colocá-lo na mão dele e ele aperta-o. Tem a enorme vantagem de se regular o grau de necessidade "de aperto". Claro que eu ponho no grau mais fácil e basta um simples aperto para funcionar.
Comprei na AC-CAT.
Sara 

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Casenlax Pediátrico para o intestino preso


Na última ida às urgências em que o Quico já chorava há 3 dias e nada parecia resultar, a pediatra de serviço foi muito querida e preocupada. E como dissemos que uma das causas podia ser o "intestino cheio", ela indicou-nos 3 saquetas por dia deste medicamento.
Comprei numa de dizer que experimento tudo, pois o intestino de cada vez que funciona com regularidade, depois parece habituar-se e volta a ficar preso...
Já estamos a dar este medicamento há 3 semanas (fazemos um intervalo de 2-3 dias de cada vez que acaba a caixa) e tem resultado muito bem. 
Não sei muito bem quanto tempo seguido se pode dar mas estou com pouca vontade de parar...
Bj a todas as mães e pais
Sara 

terça-feira, 23 de setembro de 2014

De quem é o colo?


Tenho pensado muito nisto e não encontro a solução nem a resposta certa... Certa não deve haver...
Os nossos filhos são a nossa prioridade, a coisa mais importante da nossa vida. Se choram temos o dever de lhes dar colo, se têm fome temos que lhes dar comida imediatamente, se pedem atenção temos que lhes dar. 
Durante 3 anos o Quico foi o centro das atenções e todas as necessidades respondidas (ou pelo menos tentamos). 
Quando veio o segundo filho, houve que dividir o colo e as atenções. Ainda dá para levar às terapias quando o outro está na escola e é importante dar um tempo especial e individual a cada um. Depois, há um pai é uma mãe, e assim é possível cada um atender um filho.
Só que tudo isto se complica (e muito) quando há 3 para dar colo. E geralmente só há um colo (mesmo quando há o colo de pai e o de mãe, falta o terceiro colo)
E aí a nossa vida tem-se complicado. Por um lado há o Quico que, pela sua condição, tem que ter mais colo e atenção, pois precisa de quem o leve às terapias, quem faça o que os terapeutas indicam em casa, fazer a comida diferente, procurar a papa especial, precisa de ajuda para mudar de posição, comer, ajuda para ir à sanita, mudar fraldas... Enfim, um full-time job!
Depois há uma Teresinha, bebé que, por razões óbvias, tem que ter atenção e colo.
E o Duarte? O filho do meio... Já me falaram tantas vezes que o filho do meio é o mais desprezado. Mas o meu não é! Merece o mundo, é o miúdo mais querido que existe mas está numa fase que nada tem a ver com os outros dois. E quer também muita atenção...
E então? De quem é o colo?
E quando se adiciona a atenção que temos que dar a nós próprios, marido, familiares ou ao trabalho? E quando todos cobram e não entendem? E quando não entendem que temos que fazer escolhas e que o filho como o Quico já tem 60% das atenções ainda acham que temos que dar 90%?
Não sei como fazem as outras mães, eu vou gerindo, e muita coisa e muita gente vai ficando para trás...
Sara

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Sem tempo

Tenho tanta coisa para actualizar... Mas sem tempo... 
Qualquer dia venho cá e actualizo tudo...
Bj a todos os príncipes!
Sara