O Q. nasceu em Lisboa em 30 de Abril de 2008 e é um menino muito especial.

E é por ser especial que desde o primeiro dia que trabalha muito, que procuramos soluções, alternativas, pesquisamos, falamos e temos muita ESPERANÇA que um dia faça tudo o que os outros meninos fazem.

Por ser assim, te amamos e POR TI, Q. tudo fazemos.

domingo, 24 de agosto de 2014

O UPSEE em férias...


Durante a nossa rotina do dia-a-dia que, para "gente normal" já parece que não tem tempo para nada, para a "nossa gente" acrescem os imensos planos e indicações de terapeutas, há muitas coisas que acabam por não ser feitas. E o UPSEE apesar de ter sido uma boa compra, é daquelas coisas que não conseguimos usar com a regularidade que gostávamos.
Em férias, já há mais momentos e oportunidades e nas nossas férias temos vindo a aproveitar.
Eu estou muito satisfeita porque estou numa fase em que nunca preciso de por a cabeça do Quico para cima. Anda um espectáculo... Não sei se é o descanso que lhe está a fazer bem, se foram os exercícios do Ramón, se o trabalho do ano inteiro... Se calhar disso tudo.
Aqui ficam uns momentos muito felizes...
Só me falta ganhar coragem para caminhar na areia... Mas não me vou embora sem fazer isso...
Bj e boas férias a todos.
Sara 

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Ramón Cuevas (CME) em Portugal

Hoje terminámos as 19 sessões de CME-MEDEK com Ramón Cuevas, chileno, o criador do método.

Estive com alguma relutânica em fazer pois o Quico já é muito grande e pesado, tem poucas respostas e já temos uma excelente terapeuta com o nivel 3... Mas lá no finalzinho decidi fazer as 2 semanas de terapias. O valor é muito caro mas foi MUUUUUUUUITO BOM!

O Ramón é tudo aquilo que se diz e muito mais! Muito metódico, organizado e inteligente, consegue perceber onde estão as respostas e assim melhorar os exercícios, ou perceber onde não estão as respostas e mudar para outros exercícios onde o Quico consiga dar a resposta. E isso só ele é capaz pois, não só tem 40 anos de experiência, como é ele que inventa os exercícios. Com o Quico ainda inventou alguns. 
Os do Quico são básicos e ainda assim fascinaram-me. Mas vi fotos de outras crianças e ainda fiquei mais impressionada.
Tem expressões muito engraçadas, só dele, "um saturno" é um zero na avaliação do exercício, "super good" adoro, "tchuc tchuc" quando estuda os exercícios! 
Ainda consegue por os pais a praticar. E eu ainda lhe passei o "coragem Ramón!", já que o Quico vai para 20kgs e o Ramón para 70 anos ;-) 


Só fiquei com pena (muita) que o Quico nestas 2 semanas tenha tido uma otite que teima em não passar mas mesmo assim acabou bem:

 Último exercício: aéreo

O Quico agradece (isto e muito mais) à Marta por ter tido a iniciativa de trazer o Ramón a Portugal e sem o seu empenho e metodologia não seria possivel esta espectacular organização. 
Vieram ainda outras crianças do norte (com pena dos pais de Lisboa pois só fizeram 1 semana e não puderam fazer as 2 semanas, para que esta oportunidade pudesse ser dada a outras crianças). 
Eu, mais uma vez fico contente :-) por, anos atrás, ter corrido atrás do CME e estarmos todos agora a praticar em Portugal! Agradeço à Marta ter-me incentivado a fazer com o Ramón e por anos atrás me ter dado ouvidos e ter partido para a "aventura CME".

Por agora vêm as férias! E eu, que dizia, num dos posts atrás, que não ía inventar mais nada... já penso em rumar ao Chile... enquanto é tempo!

Hasta luego Ramón...



Sara 

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

As 2 Anas...

Há grandes amizades que começam de maneiras muito mais dificeis...
Há umas semanas uma mãe contactou-me por causa do andarilho do Quico que estava à venda. Acontece que essa mãe é brasileira e vinha a Portugal e entre as minhas férias, as idas às terapias do Quico e ela ter que fazer 300 ou 400km, ela veio a Lisboa!
Encontrámo-nos cá em casa e foi "amizade à primeira vista". A Ana Lucia tem uma filha lindaaaaaaa, super sorridente e parece-me que o Quico se vai candidatar ao seu coração :-)
Estamos em cantos quase opostos do globo mas partilhamos os mesmos problemas, as mesmas ansiedades, o mesmo amor incondicional! E falamos a mesma língua.
Esperemos voltar a encontrar-nos. Da próxima vez, se calhar, no Brasil. De qualquer forma, pela net vamos continuar a falar, concerteza!
Beijo enorme, Anas!!!!
Sara