O Q. nasceu em Lisboa em 30 de Abril de 2008 e é um menino muito especial.

E é por ser especial que desde o primeiro dia que trabalha muito, que procuramos soluções, alternativas, pesquisamos, falamos e temos muita ESPERANÇA que um dia faça tudo o que os outros meninos fazem.

Por ser assim, te amamos e POR TI, Q. tudo fazemos.

domingo, 28 de novembro de 2010

Rato volta a andar com tratamento desenvolvido por pesquisadores de Curitiba

Rato volta a andar com tratamento desenvolvido por pesquisadores de Curitiba

DE SÃO PAULO
Uma nova técnica, que combina terapia com células-tronco e exercícios físicos intensos, conseguiu recuperar os movimentos de ratos paraplégicos.
Desenvolvido por pesquisadores brasileiros, o método fez com que ratos com baixíssima capacidade motora conseguissem voltar a andar, ainda que "mancando".
Em uma escala que vai de zero (animais totalmente paralisados) a 21 (mobilidade excelente), alguns bichos foram do nível dois para o nível 17 em um mês e meio.
Os cientistas provocaram, em laboratório, lesões por trauma nos ratos, simulando as que acontecem na maioria dos acidentes de trânsito.
As cobaias tratadas foram divididas em dois grupos. Um começou a receber a terapia 48 horas após a lesão. O outro as recebeu 14 dias depois do trauma na coluna.
Eles receberam um preparado de células-tronco retiradas da própria medula óssea. Esse material foi injetado no local dos ferimentos.
Uma vez no organismo, as células-tronco se transformaram em células neurais e ajudaram a regenerar as regiões afetadas.
"Por serem autólogas [retiradas do próprio animal], não há risco de rejeição", disse a criadora do método, Katherine Athayde de Carvalho, do Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba.
"A técnica já mostrou que essas células não saem de controle e não se diferenciam em outros tecidos, o que é um problema em outros tratamentos", completou.
Segundo a pesquisa, não houve diferença no resultado final entre os dois grupos. "Isso mostra que é possível recuperar os movimentos mesmo após a estabilização da lesão", disse Carvalho.

http://lilibeleza.blogspot.com/2010/11/celulas-tronco-uma-nova-esperanca-rato_28.html

O CMR Sul tem novo espaço de pediatria

O CMR Sul tem novo espaço de Pediatria


Foi recentemente inaugurada a nova sala de pediatria do CMR Sul, instalada num espaço recentemente renovado, que proporciona uma mais-valia no que diz respeito às condições físicas de atendimento às crianças. Trata-se de um local próprio para prestar o atendimento diferenciado, que permite uma melhor qualidade na prestação de serviços à criança, envolvendo-a num ambiente agradável e acolhedor.
A inauguração coincidiu com a Reunião da Secção Pediátrica da Sociedade Portuguesa de Medicina Física de Reabilitação que teve lugar no nosso Centro no dia 22 de Outubro. Os participantes na reunião tiveram ocasião de visitar o novo espaço e demonstraram o seu agrado pela funcionalidade aliada ao conforto que esta área agora requalificada proporciona às crianças.


http://cmrsul.gpsaude.pt/gps

terça-feira, 23 de novembro de 2010

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Intervenção precoce já chega a 4.500 crianças com deficiência

Já estão a ser apoiadas cerca de 4.500 crianças em idade pré-escolar com deficiência ou em grave risco de desenvolvimento no âmbito do novo Sistema Nacional de Intervenção Precoce na Infância. O objectivo é fazer chegar rapidamente os recursos às famílias.

Pretende-se detectar o mais cedo possível eventual deficiência física ou mental

O objectivo do sistema de intervenção precoce é detectar o mais cedo possível, de preferência antes dos três anos, as crianças que apresentem deficiência física ou mental ou sério risco de desenvolvimento (devido a factores sociais ou familiares, por exemplo), e iniciar rapidamente um plano individualizado de intervenção, explicou ao JN Filomena Pereira, directora do Serviço de Educação Especial do Ministério da Educação.

Pela primeira vez, está a ser criada uma rede nacional integrada de serviços interdisciplinares para dar apoio às crianças, com recursos de três ministérios - Educação, Saúde e Trabalho e Solidariedade Social - cujas competências estão claramente definidas.

A necessidade de melhorar a coordenação entre as várias entidades que prestam apoio às crianças com necessidades educativas especiais é, aliás, um dos pontos enfatizados num relatório da Agência Europeia para o Desenvolvimento das Necessidades Especiais, divulgado sexta-feira em Lisboa. O estudo, que analisa 26 países europeus, conclui que, na generalidade, todos apresentam melhorias no apoio a crianças com deficiência.

A intervenção precoce destina-se às crianças em idade pré-escolar (até aos seis anos) e está centrada na família, ao contrário do que acontece com a educação especial, focada na escola, explica Filomena Pereira. "As famílias devem ter os serviços de que necessitam no momento e no local certo. É o recurso que tem de ir à criança e não a criança que tem de ir ao recurso", acrescenta.

Uma das inovações do sistema é a existência de um responsável por cada caso, que faz a ligação entre os serviços e a família. A criação desta figura pretende corrigir um problema que muito penalizava as famílias: a frequente mudança de interlocutores, de acordo com a responsável do Ministério da Educação.

As equipas locais, com sede nos centros de saúde, estão agora a ser constituídas com técnicos de diversas especialidades. Depois de identificadas as crianças que precisam de intervenção precoce, a equipa estabelece, em articulação com a família, um plano individualizado que define os apoios necessários, quer sejam educativos, de reabilitação funcional ou de natureza social.

http://jn.sapo.pt/paginainicial/sociedade/interior.aspx?content_id=1709490

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Algo habrá...

Algo habrá...
Miércoles 03 de Noviembre de 2010
Entre ayer y hoy se nos han transmitido las opiniones de tres neuropediatras, uno del Noreste, otro de Levante y otro del Sur, con los que han pasado revisión tres niños con PCI a tratamiento en Foltra. Los tres, sin relación entre ellos, han dicho lo mismo: " Los cambios experimentados son importantes y significativos. Uno de ellos, al parecer, comentó "Muy a mi pesar debo reconocer que el niño ha mejprado significativamente". Luego aclaró que decía eso porque inicialmente era escéptico y que por ello hacía ese comentario..... Algo habrá de correcto en lo que hacemos..........

http://www.proyectofoltra.org/index.php/es/noticias/341-algo-habra

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Cães ajudam no desenvolvimento das crianças autistas - Os Bichos

Cães ajudam no desenvolvimento das crianças autistas 02/11
2010

Um estudo recente desenvolvido por investigadores da Universidade de Montreal, no Canadá, concluiu que os cães desempenham um papel importantíssimo no desenvolvimento das crianças com necessidades especiais, segundo o site Softpedia, citando um estudo publicado na revista Psiconeuroendocrinologia. Sonia Lupien, investigadora sénior, professora do Departamento de Psiquiatria da Universidade de Montreal e directora do Centro de Estudos de Stress Humano do Hospital Louis-H. Lafontaine, e os seus colegas, mediram a quantidade de cortisol presente na saliva de crianças autistas, para detectarem os níveis de stress. O corpo humano produz a hormona do cortisol em resposta ao stress, que atinge o seu pico meia hora depois do acordar e estabiliza ao longo do dia. “Tentámos avaliar o efeito que os cães tinham no nível de stress das crianças em três momentos diferentes: antes e durante a introdução do cão e família e depois de o cão abandonar a família”, explicou Sonia Lupien. Aos pais foi-lhe pedido que preenchessem um questionário sobre o comportamento das crianças nesses três momentos, os revelaram que as crianças revelaram 33 comportamentos problemáticos antes e depois de o cão chegar à família e apenas 25 quando o cão estava com eles. Este estudo permitiu concluir que cães devidamente treinados ajudam a diminuir os níveis de ansiedade nestas crianças e contribuem para incrementar a sua socialização. Lupien acrescentou ainda que a investigação “conclui que os cães têm um verdadeiro impacto nos níveis da hormona do stress nas crianças”.
Há várias décadas que é aconselhado às famílias com crianças autistas a terem um cão, mas este é o primeiro estudo científico que mede o impacto psicológico dos cães nestas crianças.


Cães ajudam no desenvolvimento das crianças autistas - Os Bichos

astramedia - INSTITUTOS FAY - Madrid

XCell-Center News: Metrowest Daily News Report - Stem Cell Treatment ...

XCell-Center News: Metrowest Daily News Report - Stem Cell Treatment ...: "Home - Holliston, Mass. USA As reported in the Metrowest Daily News by Kendall Hatch HOLLISTON - For most families, they're improvements..."

Newsletter Glen Doman - IAHP

Curso "What to do about your brain-injuried Child" em Madrid é já em Janeiro!

http://myemail.constantcontact.com/Glenn-Doman-eNewsletter--Volume-19.html?soid=1102207047418&aid=NygU3GqQQ4s

Janet Doman Interview About Brain-Injured Children